terça-feira, 7 de abril de 2009

Eu tentei. Eu juro.
Juro que eu tentei com todas as minhas forças renegar esse sentimento dentro do meu peito. Na verdade, não foi bem assim. Eu não queria renegar o sentimento, mas tentar inutilmente acreditar que eu poderia conviver com ele sem esperar uma desejada reciprocidade.
Eu prometi pra mim mesma que eu evitaria de todas as formas possíveis que as lágrimas escorressem pela minha face. Prometi que evitaria clamar teu nome todas as vezes que eu fechava os olhos. Prometi que seria forte e viveria sozinha com esse desejo latente dentro do meu peito.
Eu me forcei a acreditar que eu não precisava ouvir o timbre suave da sua voz para estar satisfeita. Iludi-me achando que eu conseguiria sobreviver apenas com a lembrança de cada mínimo segundo que passamos juntos. Obriguei-me a estar trancada no meu próprio mundinho alimentando sozinha esse sentimento que me apodera a alma.
Mas eu não posso. Desculpa.
Eu já não consigo mais fingir que sou forte, que posso suportar ou conviver com a idéia de não tê-lo ao meu lado. Eu já não posso prender a respiração para evitar inalar o cheiro entorpecente da tua pele. Eu já não posso esconder o braço após seu toque, para não demonstrar o qual arrepiada fica minha pele com o mesmo. Eu já não posso me concentrar em outro som, tentando em vão evitar que o retinir melódico de sua voz alcance-me os ouvidos. Eu já não posso desviar o meu olhar constante que insisti em observar-te os lábios com um desejo voluptuoso de tomar de ti cada gota da tua saliva adocicada. Eu já não posso evitar esse querer extasiante que eu sinto cada vez que meus olhos pairam sobre tua face de beleza sem igual. Eu já não posso ser tão forte.
Eu tentei. Eu juro.

9 comentários:

Roberta Albano disse...

very much sincero =)
mas é a pura verdade,é difícil não se magoar, enquanto não se tem o que se deseja

=)
saudades também ^^
Semana de prova chegando é um problema

Cadinho RoCo disse...

O amor não considera tentativas por conferir atitudes.
Cadinho RoCo

rui disse...

AMANDA....... gosto muito dos teus textos......muito mesmo...descreves
de uma forma bonita.. sempre as tuas narracöes.........
Te deixo um beijo
e muito obrigada pelo comentario

fica bem
Rui

ลndreia disse...

Eu também tentei. E tento. Continuo sempre. Mas há sempre aquele momento de fraqueza que nos obriga a voltar para o mundo em que a nossa perda continua tão viva!

# mille disse...

Ahhhhhh, não adianta tentar o esquecimento, tentar ser forte...
com o tempo a gente vai esquecendo, vai se fortalecendo sem precisar forçar barra nenhuma :D
Adoro seu blog viu!
Otimos textos :D

Arlequim disse...

somos duas. eu sempre tento, sempre, maas...

beijão

Gothic Darck Forever disse...

Jailson Pereira

Adorei seu texto, tem muita ambiguidade e desejo, eu sinto a mesma coisa, eu te compriendo, eu sei como é sentir isso e não poder mostrar, parabéns...

Não pessa desculpas, sentimento é algo que a gente não manda, e tipo se a presença dessa pessoa te encanta não corra dessa pessoa.

Continuarei aconpanhando!!!

Abraço até outra hora!!!

E-mail: jailson_p.lee@hotmail.com

Kaah _Fellatio disse...

E o mais difícil é aceitar. quando nem se tem mais jeito.
Ou quando é o melhor para ambos, não ter.
Adorei teu texto
bjo*

Saori/Lulu disse...

Olá Amanda!!
Sei que vc já esta cansada de ler isso, ou não LOL, mas seus textos são muito bons! Parabéns pelo talento!!