domingo, 27 de dezembro de 2009

Não. Eu nunca teria imaginado, cogitado, sequer sonhado que algum dia nós estaríamos assim, aqui, nessa situação. Não nós.
Não que haja algo de diferente em nós, ao contrário, nos damos bem e tudo o mais, mas eu apenas não imaginaria.
E se alguém tivesse dito, eu iria sorrir e rir de tal maluquice.
Chega a ser loucura dizer agora que você é minha esperança, irônico te definir como a minha luz verde. Irônico o verde nesse caso.
Mas é incrível estar vivenciando isso. Talvez o não esperar dê um 'q' a mais em nisso aqui. Vai saber. É sempre assim né? Tanto faz, vai saber.
Mas talvez seja isso que eu goste em você. Esse seu jeito de não se importar com nada, deixar a vida levar como um barco apenas flutuando sem rumo.
Esse seu jeito engraçado, meio nervoso, mexendo frequentemente no cabelo e fazendo careta pra foto. Essa sua mania de deixar tudo rolar e acontecer, sem se preocupar, porque a gente sabe que o tempo não para.
Talvez seja porque eu acredito que com você eu possa sentar e descobrir desenho em nuvens, talvez porque eu acredito que com você possamos cantar juntos, meio assim, desajustado, desafinado, desajeitado e tornar a música em algo descompassado.
Talvez eu goste de como a gente combina e descombina. De como somos parecidos e diferentes, como água e óleo, e como açucar e água. Vai saber.
Tanto faz.
Pode ser.
Não sei.
Só sei que eu gosto de você, e gosto de estar com você. Vai saber no que vai dar.


(♥)

2 comentários:

Saori disse...

Outro texto lindo XDD. Amanda querida, acredito que vc ainda não conseguiu fazer um texto ruim. Bem, creio que seja impossível de acontecer ^^.

Feliz 2010 flor!!!

mille. disse...

então se lança, se tá gostando vai fundo :D