domingo, 25 de julho de 2010

Ao alcance das mãos e as lágrimas sofridas.

Se hoje, aqui e agora eu pudesse te alcançar, tenha certeza que talvez eu o ferisse.
O seguraria com todas as minhas forças, e unhas e dentes e te prenderia entre os meus braços de forma que não houvesse espaço algum entre nós.
Se hoje, aqui e agora eu pudesse te alcançar, eu te abraçaria forte e apoiaria a minha cabeça em teu peito e choraria todas as dores que trago comigo. Porque você é meu acalento, meu sustento, meu complemento e minha cura.
Saiba que eu derramaria sobre ti todas as minhas amarguras, as minhas tristezas e as feridas que tanto queimam durante a noite.
E eu talvez te machucasse com tudo isso, mas eu sei como você é. Sei que apenas sorriria, diria pra eu ficar em silêncio e apenas chorar, porque só você sabe como agir comigo.
Sei que se hoje eu te tivesse comigo, todas essas lágrimas solitárias que eu despejo noite após noite seriam secas com um beijo e um mexer nos cabelos. Sei que toda essa dor latente seria curada com seu sorriso e a promessa de que tudo vai ficar bem.
Se hoje eu pudesse te alcançar eu gritaria meu amor e imploraria teu perdão, e me arrastaria aos teus pés, pois reconheço os pecados que cometi.
Se hoje eu pudesse te alcançar eu te prometeria a eternidade, o sentimento supremo e toda a devoção que se possa existir.
Mas eu não te alcanço e ao contrário, a cada dia você se afasta mais.
E segue seu caminho segurando uma outra mão, enquanto eu não consigo sequer me desprender da lembrança de quando você segurava a minha. E eu fico ao longe vendo tuas costas quando você vai embora e choro.
Choro sozinha, abandonada, como faço agora. E desconto minha raiva em outros e faço merda sobre merda e peço que o mundo se dane.
Que tudo caía e se acabe e que me levem junto da total destruição.
Eu não consigo, não posso existir sem você. E quanto mais eu sorrio, e beijo outras bocas e tento novos amores, mais eu me sinto só no final da noite e abraço o travesseiro chorando lágrimas suas.
Maldita falta de você que ocupa tanto de mim que eu acabo por me esquecer.

5 comentários:

Kennedy F. disse...

eu também, amanda. Eu também.

Luara Q. disse...

quanta intensidade!

• || Rai || • disse...

E não é, Amanda? Esses vlogs tão invadindo o mundo da internet O.O
Uhum, existem vários por aí, eu acho que já vi os Vagazóides... são dois meninos? Vi tbm o da "Gabbie disse oi" :D
Vou dar uma conferida nos que vc disse ^^

Rhaissa N. Ramon disse...

Que intenso e triste. Senti na pele e na alma.
Sei o que tu sente, eu também sinto.


Tu vê Queer as folk? *-*

Beijo s2

Valéria disse...

Sempre toda intensa, profunda e romantica!!!

http://myobsessionn.blogspot.com/