quarta-feira, 31 de março de 2010

Podem dizer que me contento com pouco. Me contento sim, se o pouco vier dele.
Seu simples 'oi', um simples emoticon no msn, ou então qualquer que seja a coisa que ele me disser, contato que ele diga pra mim.
Mesmo que no outro dia ele não lembre, eu não ligo. Guardo em mim aquele pequeno momento de contato com a satisfação de alguém que guarda algo que muito desejou. Que muito lutou pra conseguir. Meu bem mais preciso, sua palavra.
E me contento com pouco mesmo. Me contento até com palavras que não são dirigidas a mim, mas apenas por saber que você tá ali, e tá bem, e tá se comunicando com alguém.
Não ligo muito, acho que aprendi a viver assim. Faço de pequenas coisas, grandes diamantes.
Desses que a gente sabe que vale muito, mas que nunca vai ter. Ou talvez tenha e nesse dia, Deus me acuda, será o diamante mais lapidado, adorado, e bem guardado do planeta.
Me contento com pouco sim. Gosto de suas migalhas. Elas me são como pequenas peças que eu junto aos poucos pra formar meu quebra-cabeças. E não me importo de quanto tempo demore ou quantas peças são necessárias.
Cada uma que caí sobre meu colo, mesmo com o peso de uma pluma, tem um peso de toneladas em minha vida. Meu sentido. Você.
Meu quebra-cabeças desmontado. Desmatelado. Que eu prezo. Meu diamante esfarelado. O diamante que eu junto suas migalhas.
Não me deixe sem isso. Dê-me a migalha de hoje, a de amanhã e a de todos os meus dias. Não sei viver sem suas migalhas.
Simplismente não posso mais. E nem posso te dizer isso. Já disse e redisse que não sei como dizer. Então já que não posso me alimentar de beijos e promessas suas, fico cá eu com minhas migalhas. Se eu juntá-las uma hora elas virarão um pão não é? E vai ser nessa hora que eu me tornarei o seu vinho.

2 comentários:

Rony disse...

eu realmente percebi o quanto você quer e muito bem, então você conseguirá, não tenho dúvidas, não migalhas e sim o que é seu de direito, porquê você merce!

Josielison disse...

muito bom como sempre^^
um texto profundo