quinta-feira, 18 de março de 2010

Ele é assim...
Um poeta.
Não daqueles que escrevem poesias. Não algo tão simples assim.
Ele é daqueles que sentem a poesia.
Daqueles que a vê (a poesia) em todos os cantos. Desde do sorriso de uma criança no colo dos pais, as lágrimas de uma criança que vive sem pais.
Ele é daqueles que sente, e me faz sentir também.
Daqueles que falam e fazem o ar girar no sentido de suas palavras. Que causa com a voz uma sensação tão boa quanto ouvir o som das ondas do mar quebrando na praia.
Ele é assim...
Quando aparece parece que vem cercado por uma luz que aquece. Uma luz forte que emana faixas translúcidas de sentimentos quase palpáveis.
Parece um imã que me puxa pra si. Que atraí meu olhar, e o mais incrível que a luz forte que emana dele não fere meus olhos. Não machuca.
Me faz sorrir.
E ele sempre me faz sorrir. Sempre.
Ele é assim...
Só com palavras me faz sentir mais do que eu poderia sentir.
Um poeta. Um gênio.
Ele é assim...

5 comentários:

Saori disse...

Faz um tempinho que não passo aqui para ler seus post e deixar um comentário. Enfim, gostei bastante do texto. Todos nos temos um lado poeta: “Ele é daqueles que sentem a poesia. Daqueles que a vê (a poesia) em todos os cantos.”
Bjs e bom final de semana ^^

Rony disse...

hum
porquê eu acho que sei quem é esse poeta tão incrível rs :*

Amanda disse...

porque você sabe quem ele é, Rony. xDDDD

Jóta disse...

Salve os grandes poetas...

Amanda Nakao disse...

Ele deve ser um grandioso poeta, é verdade.
Quero deixar-te ciente de que me assustei com teu recado em meu sítio. Um tanto comovedor, além de verdadeiro, parecido feito pela minha outra metade Amanda, que no caso foi você.
Gostei do que escreve.
Te peço desculpas pela demora.
Três grandes beijos.