terça-feira, 14 de julho de 2009

Não. Eu não quero ter de passar por tudo novamente. No momento me encontro em cima de um muro onde de um lado está o futuro e do outro o passado, e sinceramente não sei o que fazer, mas onde estou, no presente também não é bom.
Não. Eu não queria ter de viver tudo aquilo mais uma vez. Eu queria poder ter certeza de pelo menos alguma coisa, mas toda vez que eu tento, eu só posso ter certeza de que não tenho certeza de nada. E isso dói.
Ver você, dói. Abraçar você, dói. Sentir você, dói. Mas a dor seria maior se eu não pudesse te ver. O que você quer que eu diga? Eu te amo de uma forma que eu jamais imaginei que fosse capaz de sentir. O sentimento que tem o teu nome e grita no meu peito, eu me pergunto como ele pode caber nesse espacinho aqui dentro de mim. É algo tão grande que parece me corroer por inteira, me dominar, mas como me livrar dele?
Simples. Eu não posso me livrar dele. Não posso, não quero e não vou.
Eu te amo e vou ficar aqui, desse mesmo jeito, do jeito de sempre. Esperando, sofrendo, conseguindo e sofrendo outra vez. É minha sina? Deve ser...
O que eu posso dizer que eu ainda não disse? Ver o seu sorriso preenche meu peito, me tira toda a dor, toda a tristeza. Olhar seus olhos lava minha alma, me tira toda a concentração, toda a raiva. Abraçar você é como sentir em meus braços tudo pelo o que eu sempre esperei. Te tocar é como ter materializado diante de mim, tudo o que eu sempre sonhei. O que mais eu posso dizer?
Não. Você não vai encontrar alguém que te ame como eu amo. Você não vai achar alguém que esteja com você todo o tempo, alguém que esqueça de si pra pensar em você, alguém que te espere, te deseje e te aceite desse jeito aí, com suas falhas, seus defeitos, seus gostos distorcidos, paixões excêntricas e prioridades esquisitas. Você nunca vai encontrar alguém que como eu, queira apenas fazer parte da sua vida, ao invés de querer tomar ela pra si. Tudo o que eu quero de você: é só você.
Quando no futuro alguém te perguntar se um dia você deixou a felicidade passar por você, como água fluindo entre os dedos, é o meu rosto que surgirá em sua mente. É em mim que automaticamente você vai pensar, então pra jogar tudo isso fora?
Apenas me diz. Olhe nos meus olhos e diz que não me ama. Use todas as forças que você tem e jogue na minha cara que não pensa em mim, que não olha pra mim, que não me quer de jeito nenhum. Diz me olhando nos olhos que nunca sentiu, não sente e nem vai sentir o meu ser dentro de ti. Faz isso, pra que eu possa pelo menos ter uma certeza.
Não. Você não vai fazer, porque você não pode. E você sabe que eu sei disso. Sei que você me ama, bem aí dentro, guardadinho, você sabe. Então pra que todo esse jogo? Porque perder tempo? Porque você não toma uma atitude e fica comigo? Me diz. Me dá um motivo plausível para que eu não me jogue sobre você quando cruzar com você na rua. Me dá uma desculpa aceitável para que eu não me envenene em teu beijo quando eu te ver dobrando a esquina. Faz isso. Não, eu sei que você não vai fazer. Eu sei.
Sim. Eu quero tentar denovo. Eu sei que disse que não queria passar por aquilo mais uma vez, mas se o destino e o meu coração querem assim, como não fazer?
Como calar esse coração tolo que grita teu nome 24 horas por dia? Me diz como...
Não tem como. O único modo dele se calar é você estando por perto, assim ele não grita pra você ter que ouvir porque está longe.
Se você sabe e eu sei que tudo que eu coloquei aqui é verdade... Porque você não vem?




[Obs: Fiz uma pequena pausa na história, mas depois eu continuo. Tava precisando desabafar 8DD]

3 comentários:

S. Mupsi disse...

Nossa, Amanda, tá lindo o texto *-*

Ah.. o amor é sinistro mesmo. E o coração não sossega até agente ter a outra metade de volta.. infelizmente, infelizmente infelizmente é assim. E nessa estrada agente sofre né.. Fazer o qué..

Bjuu

• || Rai || • disse...

Que palavras lindas, profundo... *.*
O amor é uma espada de dois gumes mesmo, puutz... ao mesmo tempo que ela nos proporciona algo lindo, um bem estar incrível (parece magia!), ela também nos faz sofrer como nunca... é uma dor que dói mais que uma derrapada de bicicleta, haha

E é nessas horas que não se sabe se o amor é bom ou ruim, droga ¬¬'

Arlequim disse...

"Sei que você me ama, bem aí dentro, guardadinho, você sabe. Então pra que todo esse jogo? Porque perder tempo? Porque você não toma uma atitude e fica comigo? Me diz. Me dá um motivo plausível para que eu não me jogue sobre você quando cruzar com você na rua."

Ahhhhhhhhhh
PERFEITO!
Eu ja disse isso tantas vezes que eu ja nem sei mais o que fazer.-.

Beijos, querida