terça-feira, 17 de março de 2009

Mas olha só que coisinha boa. Aquela sensação gostosa do beijo escondido, onde a gente pega a mão por baixo da almofada do sofá e conversa através do olhar para os outros não perceberem.
Um toque rápido olhando ao redor para ver se alguém está a observar. Um gosto bom de quem está fazendo algo errado, mas ciente de que na verdade não é errado, só é melhor quando é escondido. Olha que coisa boa, a sensação de um pecadinho obscuro, um segredinho que a gente mantém porque é divertido, porque é instigante, porque torna tudo melhor. E a gente pode se abraçar, beijar, pegar na mão e fazer o que quiser pra todo mundo ver, mas a gente prefere fazer tudo por baixo dos panos, enrolando-nos um no outro, entrelaçando nossas mãos secretamente. Esperando os outros virarem o rosto para um selinho divertido, esperando alguém sair por um instante para poder sorrir juntos da situação.
Essa sensação de pecadinho com gosto de quero mais.
Meu pecadinho, seu pecadinho, nosso pecadinho com gosto de nuvem de algodão-doce.

3 comentários:

Arlequim disse...

Adoro pecadinhos (6)
Adoro aqui e adoro seus comentários.
Adoro lhe dar vida e lhe matar ao mesmo tempo. rs
Não gosto de roubar suas palavras, isso eu não gosto, não..
Beijos, querida.

Wasted Cigarettes disse...

Ah, esse "pecadinho" é um dos melhores! ;D
Mesmo sem motivos para esconder, é sempre bom quando é escondidinho!

Um beijos!

Saori/Lulu disse...

Agora fiquei com vontade de comer algodão-doce 8D
Adorei o texto, muito fofo!!