terça-feira, 24 de março de 2009

Há um desejo contido em mim. E ele grita o tempo todo querendo arrebentar os grilhões que o prendem aqui dentro. Há uma vontade contida em mim. E ela clama teu nome desesperadamente enquanto tenta se apegar a cada doce lembrança sua que está presa em meu interior. Meu desejo busca incessantemente por sua presença, investiga meticulosamente minha mente e meu coração em busca de vestígios que comprovem que um dia você me pertenceu. Tudo isso para alimentar esse ilusório sonho de que você continua aqui, de que ainda há chance para nós, de que todo o sofrimento não foi em vão e que podemos seguir juntos daqui pra frente.
Esse querer incontrolável que persiste tentando encontrar uma explicação lógica para a dor que sofremos e provar que ela foi a forma de fortalecer esse elo que nos liga.
Essa vontade procura incansavelmente as doces palavras que você me disse um dia, para fazer-me acreditar que não era mentira, para me obrigar a não deixar que esse sentimento morra aqui dentro.
Esse desejo latente luta para que essa flor que desabrochou em meu peito e que responde pelo teu nome, não morra sem ser regada pelo teu toque. Ele clama que o jardim não seque por falta da água doce dos teus lábios que me encantam. Ele ora fazendo ecoar pelo peito essa prece silenciosa que pede que eu não me entregue a solidão. Ao mesmo tempo em que pede que você venha me salvar desse vazio constante que habita os meus sombrios dias trancada no quarto.
Ele está presente em mim, implorando que você também esteja.

3 comentários:

Roberta Albano disse...

nossa
você tá cada vez melhor
=)
sabe o que é legal? seus textos nunca param na leitura. Eles vem pra minha imaginação
algumas vezes, como esse, eu crio até cenas de filmes!

rui disse...

Amanda.....gostei muito do texto
mas estava a espera da continuacao do anterior..... adoro vampiras...
rsrs....foi pena nao ter colocado imagem ..ainda dava mais forca a este texto ............
tudo bom para Si....e obrigada por me visitar e comentar sempre que pode...........
Um beijo
Rui

Marcus disse...

Olá Hermione. Desculpe a demora infelizmente tive alguns atritos coma minha agenda.

Com relação ao texto. O achei suave, uma leitura saborosa que consegue transmitir a dor sentida pelo personagem protagonista assim como o abandono que o mesmo sente esperando ser salvo, talvez por quem o abraçara. Gostei muito da sua narrativa pos nesta você desenvolve o foco de forma coesa e melódica. Uma bela leitura tanto pela sua forma pessoal de escrever, quanto pelo conteúdo.

Se escrever outras por favor avise-me.

Marcus Maximmillian