segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Wake up!


Abra seus olhos.
Acorde!
Você pode me ouvir, Alice?
Acorde!

~*~

O que você vê? O seu mundo das maravilhas já não é tão maravilhoso, não é? Não se trata de um sonho. Não mais. Tornou-se um pesadelo.
Um grande rio se estende diante de você. Um rio que banha o mundo.
Composto por H e O.
Hipocrisia e Ódio.
Um sonho é só um sonho. Um pesadelo é real. É sempre mais real que um sonho.
O que você vê no seu pesadelo?
Falsidade? Mentira? Opressão? Tirania?
Corrupção. Tudo está corrompido.
Você também. Você está corrompida também, Alice.
Você pode correr, mas não pode se esconder.
Engolida pelo pesadelo, igualmente corrompida como o mundo no qual se encontra agora.
Você está suja, está vendo? Olhe seu vestido, suas mãos, seu rosto. Suja. De sangue. Vermelho. Vermelho carmim.
Tudo está vermelho. A lua está vermelha refletida na grande poça de sangue aos seus pés. Muito vermelho. Muito sangue. De coelho.
Você dormiu com o chapeleiro, comeu a língua do gato e matou o coelho.
Safada. Você é suja, Alice. Está suja.
E não pode fugir.
Você pode correr, mas não pode se esconder.
Precisa ser punida.
Cortem-lhe a cabeça.

~*~

Acorde, Alice.
Acorde!




~*~
Ao som de: Kanon Wakeshima - Monochrome Frame

2 comentários:

Arlequim disse...

PUTAQUEPARIU! O Melhor que eu ja li. Do Caralhíssimo!!!!
Muuuito bacana.
Muito mesmo!
Muuuuuuito. rs
Adorei mesmo!

ps: thanks pelo selo ;)

Rony disse...

sempre achei Alice no país das maravilhas enigmático, gostei da forma como se expressou