quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A bailarina.



Uma melodia ao fundo.
A música de abertura de uma apresentação circense.
Estão todos ali.
Mulher barbada. Malabarista. Domador. Atirador de facas. Palhaço. Bailarina.
Uma melodia ao fundo. Uma melodia diferente.
Uma marcha fúnebre. Uma voz doce. Uma voz doce entoando uma canção de morte.
Ainda estão todos ali.
Todos vermelhos e brancos. O sangue que fugiu da pele ensopa o chão.
A mulher barbada com uma gilete, um espelho e pulsos cortados.
O malabarista com seus malabares de fogo virou uma tocha humana.
O domador preso em uma jaula de dentes na boca do leão.
O atirador de facas virou o alvo.
Restaram apenas o palhaço e a bailarina.
Ele chora. Ela sorri.
-Porque choras, meu caro? -ela o indaga com voz calma e suave.
Ele não responde. Olha os corpos e chora.
Ela caminha até o atirador de facas e retira uma faca que estava encravada no braço deste. O sangue jorra. Ela sorri ainda mais.
Volta até o palhaço.
-Palhaços devem sorrir. Sempre. Ou então o público não virá.
Ele chora ajoelhado.
-Ora vamos, sorria querido! -ela o puxa pelos cabelos e olha a face dele.
-Sempre sorrir. -ela diz e rasga a boca dele de ambos os lados.
Um grito de dor perdido na garganta. Agonia. Sofrimento. Fim.
Restaram pontos pálidos em meio a um rio de sangue.
Ela senta e coloca a cabeça do palhaço em seu colo.
-Bom garoto! Sorria! -ela diz sorrindo.
Uma melodia ao fundo.
Um palhaço. Olhos tristes, lágrimas secas, sorriso sem cor. Branco.
Uma bailarina. Olhos ensandecidos, lágrimas desenhadas, sorriso demoníaco. Vermelho.
Uma marcha fúnebre. Uma voz doce. Uma voz doce entoando uma canção de morte.
A canção de uma bailarina sorridente que gostava de branco e vermelho.
Pele pálida e sangue.

5 comentários:

Lih disse...

ta ai um texto que eu achei interessante ^^
realmente gostei do enredo, parabéns!!

mille. disse...

QUE TERROOOOOOOOOR!
mas muito criativooooooo
adorei :D

beijãoo :*

Arlequim disse...

PUTZ!
Que medo!
Queria ser a bailarina!
AHIAUHAIUAHAUIAHUIAH
brinqs.
Cara, tu ta escrevendo fodidamente bem, tipo, tu ja escrevia bem, mas agora ta escrevendo FODIDAMENTE BEM! sacas?
Tipo, do caralhissimo MESMO! ahaha
Bem bacana!
Agora sempre que lembro da Amanda do blog, lembro do texto passado. rs
É inevitavel; até quando eu ja não sei.
(putz! to quase fazendo um post aqui. rs)
Enfim.
Acho que a bailarina amava o palhaço, as vezes a gente mata por amor - ou não.rs

Beijos

HomeSiick disse...

ua-u :OO
mto interessante, apesar de medonho... ;-;

ps: que selo no seu blog? un..

HomeSiick disse...

aaaaaah, tendi o babado do selo ohohohohoh, vou postar no meu blog tb *-* *tapada* -q