terça-feira, 23 de junho de 2009


Lentamente. Vagarosamente. Hesitantemente.
Os olhos deça fixos nos dele. Ele podia ver o próprio reflexo. Ela também.
Por alguns segundos eles se olharam como se estivessem vendo a alma do outro. Compatibilidade. Se existisse mesmo a aclamada alma-gêmea, definitivamente ali estavam as duas metades da laranja.
Conversaram com os olhos. Uma linguagem única. Só deles. Como um código secreto guardado à sete chaves na caixa de pandora de seus corações. Uma empatia mútua que parecia criar uma aurea brilhante e quente, que tinha a forma de fitas de cetim que entrelaçavam-se entre eles formando um laço indestrutível.
Como se as fitas invisíveis estivessem apertando-se, eles se aproximaram. A mão esquerda dele tocou o lado direito da face dela. Ela sentiu arrepiar-se. A mão direita dele a abraçou pela cintura criando o primeiro contato entre os corpos. Vagarosamente ele aproximou o rosto do dela.
O hálito adocicado dele fizeram as pernas dela tremerem. O cheiro suave da pele dela fizeram as mãos dele vacilarem reagindo à tontura que ele tivera.
Como se agissem combinadamente, eles fecharam os olhos. E os lábios dele pousaram sobre os dela.

~~*~~

Uma onda de prazer indescritível percorreu o corpo dela. Instantaneamente ela jogou os braços sobre o pescoço dele puxando-o mais para si. O beijo intensificou-se. Como um veneno mortal que lhe entorpecia os sentidos, a saliva doce dele era tomada com ansiedade por ela. Inundando o interior da garota como se pretendesse a dominar, ela sentiu o gosto dos lábios dele por todo o corpo. Como se fosse o próprio sangue que corria-lhe pelas veias. Como se fosse o próprio ar que enchia-lhe os pulmões.
E ela o desejou para si como nunca fizera antes. O desejou por inteiro. Tomá-lo sem pudor. Monopolizá-lo. Tornar os dois em um só. E ela puxou ainda mais a cabeça dele, segurando-o pelos cabelos com o intuito de mantê-lo ali para sempre.

~~*~~

Os pelos do corpo dele eriçaram-se. Os lábios friccionaram-se ainda mais sobre os dela. Ele a puxou pela cintura em um abraço quase sufocante.
O gosto dos lábios dela era como uma chuva que lavava sua alma.
O sabor inebriante que ele buscou durante muito tempo... Estava ali.
Vindo de outrora. Outras vidas. Outros ele. Outros ela.
Era destino.

5 comentários:

Innocence disse...

É como se fosse decifrando a cada momento, é uma orgia que venho acompanhando, tenho medo de comentar as vezes, mas desta vez foi intenso e me fez vê que realmente você sabe o que é amar alguém a 1ª vista.

Parabéns Amanda e Obrigado por visitar meu BLOG tbm!

S. Mupsi disse...

Que mágicoooooooooooooooo!!!
Pude sentir daqui. Você escreve muito bem. Parabéns!=D

Saori/Lulu disse...

Que texto lindo!
Destaque para essas duas frases: “Se existisse mesmo a aclamada alma-gêmea, definitivamente ali estavam as duas metades da laranja.”
e
“Conversaram com os olhos. Uma linguagem única. Só deles. Como um código secreto guardado à sete chaves na caixa de pandora de seus corações.”

- O Exterminador do Futuro: A Salvação:
No meu caso, não gosto da série, já os filmes eu gosto bastante. Recomendo que assista ‘O Exterminador do Futuro: A Salvação’, para ver esse futuro tão arruinado e tão esperado pelos expectadores que acompanham a história.

bye o/

Lord Kelvim From Darck disse...

Clap,Clap,CLap...muito bom, muito bom mesmo, essa é a amanda que eu conheço sempre criativa e muito inteligente, a cada dia vc me surpreende com essas histórias, de mais.

bjos!!
Amo vc^^

S. Mupsi disse...

Ow Amanda.. nem me fale.. Akele gol deu raiva. Foi tosco não ser considerado. Fiquei fula auhaa

Mas foi 10!