quinta-feira, 5 de junho de 2008


O amor é...

O amor é...
O frio da noite quente
A escuridão da lua brilhante
A constelação de uma única estrela
O brilho dos olhos fechados
O amor é...
O sorriso de quem chora
O perfume de flores secas
A multidão das ruas vazias
O amor é...
Um medo que todos gostam
Uma tristeza alegre
Uma lágrima doce
Um beijo que fere
Uma punhalada que cura
Um viver sem existir
O amor é...
O contrário da razão,
Porque todos aqueles que amam
São necessariamente loucos!!!

Um comentário:

Saori/Lulu disse...

Muito bonito Kyo ^^
Como já estamos bem pertinho do ‘dia dos namorados’ esse poema dá um clima romântico.